Corinthians tem superávit de R$ 394 mil no primeiro semestre de 2021

36
Corinthians tem superávit de R$ 394 mil no primeiro semestre de 2021
Corinthians tem superávit de R$ 394 mil no primeiro semestre de 2021
Publicidade

Gazeta Esportiva: Em balancete financeiro divulgado na noite desta quarta-feira, o Corinthians apresentou um superávit de R$ 394 mil. Segundo o Timão, o documento foi aprovado no Conselho Fiscal e no Conselho de Orientação, mas levou mais tempo para ser publicado devido aos novos procedimentos implementados na fiscalização.

Além do superávit financeiro, o clube do Parque São Jorge também teve um superávit operacional (resultado referente a receitas e despesas, sem considerar o custo financeiro do endividamento) de R$ 25,7 milhões de janeiro a junho. Apenas com futebol, R$ 200,1 milhões de receita e R$ 33,8 milhões de superávit.

Publicidade

Os resultados financeiros do primeiro semestre de 2021 foram considerados positivos e permitiram que o clube voltasse a investir. Só no segundo semestre, o Timão acertou as contratações de Giuliano e Renato Augusto, que estavam livre no mercado. O Corinthians, no entanto, admite ter sofrido quedas de receitas entre maio e junho, já que algumas foram penhoradas.

“O balanço mostra os resultados da nossa proposta de trabalho, desde que assumimos em janeiro: implantar uma gestão financeira responsável e transparente, equilibrar as contas, renegociar dívidas, estruturar o clube para trazer novas receitas, poder voltar a investir e ter um crescimento sustentável do Corinthians”, disse o presidente Duílio Monteiro Alves ao site do Corinthians.

“O nosso planejamento pensado para este primeiro ano se apoia em gestão inteligente e transparente de resultados para atravessar esse momento desafiador, tendo a construção e implantação dos processos de compliance como um consolidador desse novo modelo de gestão”, completou.

O atraso salarial dos jogadores no mês de agosto não aparece no balancete, que é referente ao primeiro semestre. O Corinthians também tem pendências com a base, não recolhe o FGTS há dois anos e contra com até R$ 100 milhões em vendas de atletas em 2021.

Publicidade