Auditoria diz que Flamengo paga ‘valor superior’ aos padrões em tragédias

136
Auditoria diz que Flamengo paga ‘valor superior’ aos padrões em tragédias
Auditoria diz que Flamengo paga ‘valor superior’ aos padrões em tragédias
Publicidade

A maior tragédia envolvendo o Flamengo completa 26 meses nesta quinta-feira. E, através das redes sociais, Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do clube, trouxe o assunto à tona e externou que a Ernst & Young, empresa de auditoria, fez uma avaliação positiva dos valores oferecidos às famílias das vítimas no incêndio no Ninho do Urubu – foram dez fatais.

“Nota da E. Young no Balanço auditado do Fla: “O Flamengo ofereceu aos familiares um valor superior ao que a justiça brasileira costuma determinar em casos como este, e 24,5 famílias, dos 26 atingidos pela tragédia, já entraram em acordo, no que diz respeito a indenizações”, postou Dunshee no Twitter, completando:

Publicidade

“Nem eu sabia o que a gigante mundial da auditoria havia comentado sobre os acordos e fiquei feliz de ver que, tecnicamente, acabou fazendo um reconhecimento do trabalho feito mesmo com pandemia, perdas enormes de receita, basta ver a folha 53 do balanço. Seguiremos até o fim”.

Em janeiro deste ano, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo, e outras dez pessoas (incluindo dois funcionários atuais), que podem responder por crime de incêndio culposo (quando não há intenção), por conta dos dez jovens que morreram, e lesão corporal grave – pelos três que sobreviveram.

A maior tragédia envolvendo o Flamengo completa 26 meses nesta quinta-feira (8). E, através das redes sociais, Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do clube, trouxe o assunto à tona e externou que a Ernst & Young, empresa de auditoria, fez uma avaliação positiva dos valores oferecidos às famílias das vítimas no incêndio no Ninho do Urubu – foram dez fatais.

“Nota da E. Young no Balanço auditado do Fla: “O Flamengo ofereceu aos familiares um valor superior ao que a justiça brasileira costuma determinar em casos como este, e 24,5 famílias, dos 26 atingidos pela tragédia, já entraram em acordo, no que diz respeito a indenizações” – postou Dunshee no Twitter, completando:

“Nem eu sabia o que a gigante mundial da auditoria havia comentado sobre os acordos e fiquei feliz de ver que tecnicamente acabou fazendo um reconhecimento do trabalho feito, mesmo com pandemia, perdas enormes de receita, basta ver às fls 53 do balanço. Seguiremos até o fim”.

Retirado de: O Dia

Publicidade