Ceni volta a ficar em alta e tenta se consolidar no Flamengo

4
Ceni volta a ficar em alta e tenta se consolidar no Flamengo
Ceni volta a ficar em alta e tenta se consolidar no Flamengo
Publicidade

Desde que chegou ao Flamengo, Rogério Ceni jamais conseguiu ser unanimidade. A torcida se divide entre os que confiam em um técnico jovem e promissor e os que consideram o treinador fechado com suas convicções e muitas vezes teimoso, na iminência de cometer um erro. O fato é que o comandante já soma dois títulos (Campeonato Brasileiro e Supercopa do Brasil) e é favorito para levar o terceiro no Campeonato Carioca.

O amor e o ódio têm andado lado a lado na relação entre a torcida rubro-negra e Rogério Ceni. Recentemente, o treinador tomou decisões que surtiram efeito e, consequentemente, caiu nas graças da maioria dos torcedores. Vive um de seus melhores momentos desde que chegou ao clube. Bem em Libertadores e Campeonato Carioca, ele conseguiu dar ritmo ao elenco de maneira geral, e é visível a força e o nível de confiança do grupo no momento.

Publicidade

— Em determinados momentos vamos fazer trocas, alterações de um jogo para outro. Vamos jogar com uma equipe mesclada, e vamos conseguir bons resultados. Isso serve para que eles tenham ritmo de jogo e, para no momento em que precisarmos, eles estejam prontos para fazer bons jogos como fizeram hoje, disse Rogério Ceni, após a vitória sobre o Volta Redonda.

O treinador sabe, no entanto, que a torcida segue com certa desconfiança. Algumas situações pontuais geram questionamentos. Apesar de boas atuações, Diego Ribas no time titular é um exemplo que desagrada. E Pedro na reserva? O centroavante é xodó dos rubro-negros, que o querem ao lado de Gabigol no time titular.

Rodízio de Rogério Ceni funciona, e Flamengo colhe frutos

O que nem o maior corneta de Rogério Ceni pode negar é que o rodízio implementado pelo treinador em meio a jogos decisivos de Campeonato Carioca e Libertadores foi um sucesso. O Flamengo conseguiu os resultados esperados até aqui e segue forte nas duas frentes. E o melhor é que praticamente não perdeu jogadores por lesão pelo caminho – as exceções são os lesionados Rodrigo Caio e Gerson.

Esse planejamento no começo do ano, mesmo com a perda momentânea do Gerson, que desfalca a gente no próximo jogo, vai deixando os jogadores com desejo de jogar, condição física boa. Conseguimos segurar alguns jogadores. O Filipe Luis e o Gabriel ficaram treinando no CT. Isso ajuda bastante a termos o time fisicamente inteiro, independente de nomes, afirmou.

Ao mesmo tempo é importante para jogadores como Michael e Vitinho. Michael fez duas jogadas com assistência para gol. Observamos jovens como Hugo Moura, que entrou hoje. O João Gomes fez boa partida. Matheuzinho e Renê vêm jogando mais, completou.

O Flamengo volta a campo na terça-feira, quando enfrenta a LDU no Equador. O time lidera o grupo na Libertadores e medirá forças com o vice-líder. Em caso de revés, o Rubro-negro perderá a primeira colocação.

No Carioca, a vitória sobre o Volta Redonda encaminhou a vaga na decisão. O Flamengo só será eliminado caso seja goleado com diferença de quatro gols, já que tem a vantagem de resultados iguais por conta da melhor campanha da primeira fase. O jogo de volta será no sábado, no Maracanã.

Retirado de: UOL

Publicidade