Com ‘medo’ de perder título brasileiro, presidente do Atlético-MG alfineta Flamengo: “Tudo para eles é pouco”

224
Publicidade

A temporada 2021 está chegando na reta final e, com isso, Flamengo e Atlético-MG acirraram a rivalidade dentro e fora das quatro linhas. Nos bastidores, dirigentes de ambos os lados têm trocado farpas. Nesta segunda-feira (01), foi a vez do presidente do time mineiro, Sérgio Coelho, alfinetar o Mais Querido.

Em entrevista ao GE, o mandatário rasgou o verbo contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e foi assertivo ao dizer que o Atlético-MG não aceitará nenhuma alteração no calendário nacional por conta das Datas FIFA. Para atacar o rival, Sérgio traçou um ‘paralelo’ com a oração do ‘Pai Nosso’.

Publicidade

— Eles, na Data FIFA, resolveram não jogar dois jogos porque os seus jogadores estavam convocados. O Atlético poderia exercer o mesmo direito. Não quisemos, preferimos entrar com time desfalcado com jogadores nossos na seleção do Brasil, Paraguai… Entramos com o time desfalcado para que não houvesse adiamento do fim do calendário -, disse, antes de completar:

— E o Flamengo agora quer que o campeonato vá até o dia 15, eles irão jogar de 3 em 3 dias. Não é problema mais do calendário, é do clube. Tem uma expressão derivada do “Pai Nosso” que explica bem o que é o Flamengo. “Venha a nós, e ao vosso reino nada?” É isso mesmo… Tudo para eles é pouco, querem tudo -, finalizou.

Vale ressaltar que, no momento, o Mais Querido ocupa a terceira colocação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com 49 pontos conquistados – dez atrás do Atlético-MG, que tem 59. Com duas partidas a menos, se o Rubro-Negro fizer o dever de casa, poderá colar de vez no líder.

Publicidade