Flamengo dá caso Gabigol como encerrado para se afastar de polêmica

63
Flamengo dá caso Gabigol como encerrado para se afastar de polêmica
Flamengo dá caso Gabigol como encerrado para se afastar de polêmica
Publicidade

Gabigol em ação pelo Flamengo na partida contra o Independiente del Valle pela Copa Libertadores de 2020 (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O flagra de Gabigol em um cassino clandestino gerou desconforto no Flamengo, é claro, mas o clube optou por tratar o caso como encerrado e evita aumentar a polêmica em torno do assunto.

Publicidade

Ao afirmar ao blog do jornalista Mauro Cezar Pereira, no UOL Esporte, que o assunto se tratava de algo de cunho pessoal, Rodrigo Dunshee de Abranches, vice jurídico do clube carioca, fez um movimento no sentido de descolar a imagem do Fla ao episódio e não dar margem para outros desdobramentos.

“Isso é assunto pessoal dele. Não viola qualquer vínculo contratual com o Flamengo. Aguardamos Gabriel na representação e torcemos que tenha um grande de ano”, disse Dunshee.

Conforme indicado pelo próprio dirigente, Gabigol se reapresentou normalmente e a ordem no clube é não alimentar o episódio, embora o artilheiro tenha sido apontado em boletim de ocorrência “como autor de contravenção penal por desrespeitar norma do poder público sobre a restrição de aglomerações e serviços não essenciais durante a pandemia”.

Como estava em férias, a diretoria entende que a questão é de foro íntimo e não cabe ao Rubro-Negro se envolver em episódios da vida pessoal do jogador, que não estava a serviço do Fla.

A entrevista concedida à Globo foi uma estratégia traçada pelo atleta e seu estafe, e o Flamengo foi propositalmente desvinculado da matéria, visto que não havia alusão ao clube. Para reforçar a ideia de que o artilheiro não tratava de um tema referente ao empregador, ele não vestia uniforme e não havia qualquer tipo de menção ao campeão brasileiro.

Retirado de: UOL

Publicidade