Gabigol publica nota e repudia ataques à família na saída do Maracanã

535
Publicidade

Na última quarta-feira (27), o Flamengo perdeu para o Athletico-PR e deu adeus à disputa da Copa do Brasil. O Rubro-Negro decepcionou bastante a torcida, visto que a Nação lotou o Maracanã. Um dos mais criticados foi o atacante Gabigol, que vive jejum de oito partidas com o Manto Sagrado. No entanto, alguns adeptos passaram do limite após o cotejo e ameaçaram a família do camisa 9 na saída do Templo Sagrado. Sobre o evento, o Princípe publicou uma nota de repúdio nas redes sociais

Na nota, Gabigol lamentou bastante a derrota para o Athletico-PR. O atacante chegou a pedir desculpas para a torcida após o confronto, e foi o único que se disponibilizou a dar entrevista na saída de campo. O camisa 9, inclusive, foi supostamente atingido por um copo de cerveja depois do papo com os jornalistas. Contudo, sobre as ameaças à sua família, o Príncipe da Nação repudiou bastante as ações, mas comentou que o resultados deixaram o Fla ainda mais forte.

Publicidade

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

“Após algumas horas de reflexão, resolvi vir a público falar dos acontecimentos da noite de ontem (27), no Maracanã. Não foi um dia para celebrar, não só pela eliminação de um torneio que queríamos muito conquistar e tenho certeza que todo elenco está chateado com o resultado, mas ciente de que podemos dar a volta por cima e almejar novas conquistas!

Isso é o futebol, e sei que no Flamengo temos de vencer e queremos vencer sempre, sempre com respeito e dedicação à instituição que defendemos. Mas JAMAIS aceitarei agressões, falta de respeito e xingamentos, principalmente aos meus familiares, que tanto se dedicaram para que eu pudesse estar aqui hoje.

À Nação, sei da história linda que construímos ao longo destes anos todos. Vocês me motivam, me impulsionam a ser melhor a cada dia. Como disse uma vez, quebramos barreiras juntos e isso está no meu coração!

Deixei o campo chateado com a derrota, revoltado por não conseguir ajudar meu Flamengo e me deparei com uma cena que jamais imaginei que passaria: ser agredido com um copo, que voou em minha direção por torcedores que certamente não representam nossa Nação!

Minha vida é o futebol, minha é minha família e a eles protegerei sempre! Estão sempre nos jogos torcendo, incentivando e cuidando de mim! Não vou tolerar, em hipótese alguma, que eles sejam alvo de agressão, de ofensas e xingamentos.

Os acontecimentos de ontem me entristecem demais, mas tenho a certeza de que saíremos ainda mais fortalecidos. O futebol é alegria, é respeito, é empatia, é RESPONSABILIDADE! Que cada um possa refletir sobre os atos e com eles evoluam para termos um Maracanã como ele deve ser!”

Publicidade