Ídolos do Flamengo e do Palmeiras serão embaixadores da Supercopa

4
Publicidade

No domingo, o Estádio Nacional Mané Garrincha receberá dois multicampeões. Mas não estamos falando apenas de Flamengo e Palmeiras. Ex-jogadores e campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil, Djalminha e Zinho serão os Embaixadores da Supercopa Kia 2021.

A exemplo de Kleberson em 2020, Djalminha e Zinho entrarão em campo com a taça da Supercopa Kia 2021, assistirão à partida ao lado do Presidente da CBF, Rogério Caboclo, e participarão do protocolo de premiação do #SuperCampeãoDoBrasil.

Publicidade

Dois dos principais vencedores do futebol brasileiro nos anos 90, Djalminha e Zinho fizeram história com as camisas de Flamengo e Palmeiras. Os dois foram revelados pelo Rubro-negro, e são representantes de duas gerações que são, até hoje, consideradas umas das melhores que já saíram das categorias de base do Fla.

Zinho começou como profissional no Flamengo na segunda metade dos anos 80. Com a camisa do Rubro-negro, venceu a Copa do Brasil em 1990 e o Campeonato Brasileiro em 1992. Depois disso, Zinho se transferiu para o Palmeiras. Em duas temporadas, Zinho foi bicampeão paulista, bicampeão brasileiro e levou ainda um Torneio Rio-São Paulo com o Verdão.

Depois de uma passagem pelo futebol japonês, Zinho retornou ao Brasil para defender o Palmeiras mais uma vez. Venceu, em 1998, a Copa Mercosul e a Copa do Brasil. No ano seguinte, o meio-campista ainda foi peça-chave na conquista da Conmebol Libertadores. Zinho teve outra oportunidade no Palmeiras antes de retornar ao Flamengo, em 2004, quando foi campeão carioca pelo Rubro-negro.

Também cria do Flamengo, Djalminha foi revelado pelo clube no fim da década de 80. Em 1990, conquistou a Copa São Paulo de Futebol Júnior, ao lado de jogadores de destaque como Júnior Baiano, Marcelinho Carioca e Paulo Nunes. Naquele mesmo ano, fez parte do elenco campeão da Copa do Brasil pelo Flamengo.

Apenas dois mais tarde, em 1992, Djalminha ajudou o Rubro-negro a conquista o Brasileiro de 1992. Do Rio de Janeiro, Djalminha foi para Campinas, onde brilhou com a camisa do Guarani. Depois de uma rápida passagem pelo futebol japonês, Djalminha retornou ao Brasil para vestir a camisa do Palmeiras.

No Verdão, o meia armador fez parte de um dos times mais marcantes da história do clube. Rivaldo, Luizão, Cafu e Müller foram alguns dos craques que jogaram ao lado de Djalminha na campanha que terminou com o título do Campeonato Paulista de 1996. Avassalador, o Palmeiras marcou 102 gols só no Paulistão e ainda foi vice-campeão da Copa do Brasil.

Retirado de: CBF

Publicidade