Lesão de Arrascaeta é considerada grave, e meia deve ser desfalque em ‘decisões’ na Copa do Brasil e no Brasileirão

0
Publicidade

Giorgian de Arrascaeta foi diagnosticado com a segunda lesão muscular em menos de dois meses. Dessa vez, no jogo Uruguai x Colômbia, na quinta-feira (07), pela Eliminatória da Copa do Mundo, o meia sentiu dores na coxa direita, fez exame, que apontou a contusão grau 2, considerada grave pelos Departamentos Médicos do Uruguai e do Flamengo. Com isso, o camisa 14 rubro-negro pode ser ausência nas ‘decisões‘ do clube carioca no mês de outubro.

Há chance de o meia ficar distante dos gramados por cerca de 30 dias. Nos bastidores, pessoas próximas a Arrascaeta já apontam que a recuperação será feita pensando na final da Libertadores da América, dia 27 de novembro, em Montevidéu, no Uruguai, em confronto com o Palmeiras. Ou seja, dificilmente o jogador retorna aos gramados para a semifinal da Copa do Brasil, nos dias 20 e 27 de outubro, contra o Athletico-PR.

Publicidade

Além disso, é considerado bastante improvável tê-lo à disposição para Flamengo x Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro, visto por muitos como a grande ‘final‘ da competição de pontos corridos. As informações foram divulgadas primeiramente pelo canal Venê Casagrande, no Youtube. É importante frisar, contudo, que o Departamento Médico do Mais Querido deseja refazer o exame, para tirar as próprias conclusões e identificar, de fato, a gravidade da lesão.

Isso porque, em 2020, Pedro se lesionou na Seleção Brasileira, que apontou uma determinada gravidade, contudo, ao refazer o exame, o Departamento Médico do Flamengo viu que a situação era pior do que a apontada anteriormente pelos médicos da Canarinho. Caso o diagnostico do Uruguai se concretize, Arrascaeta será ausência por algumas semanas e deve voltar aos gramados apenas em novembro.

Publicidade