Mecenas do Atlético-MG exalta Arena MRV e ironiza Flamengo por não ter estádio

2327
Publicidade

ESPN: Com um alto investimento dentro e fora de campo, o Atlético-MG vive a expectativa de ter um ano histórico. Líder isolado do Campeonato Brasileiro, semifinalista da Conmebol Libertadores, nas quartas de final da Copa do Brasil e atual campeão mineiro, o Galo pode ser ‘campeão de tudo’ em 2021.

Porém, o que muitos se perguntam é: quem vai pagar essa conta? Atualmente, a dívida do clube é avaliada em R$ 1,2 bilhão, uma das maiores do país.

Publicidade

Mesmo com o ‘valor assustador’, para Rubens Menin, empresário e principal patrocinador do clube, o Atlético-MG passa por um bom momento graças a ‘competência de gestão’ do clube.

“Esse presidente do Atlético é um cara sensacional. Ele foi para um hotel em São Paulo. A água custava não sei quantos reais na geladeira. Ele foi lá embaixo e buscou uma água mais barata e voltou para o quarto. Então, no Atlético está acontecendo isso. O teste de covid custava uma forturna; ele negociou e está pagando um quarto do que pagava. Isso é competência de gestão”, disse o mecenas em live realizada no Canal Breno Galante, do Youtube.

Principais rivais do Atlético-MG na briga por reforços e pelo protagonismo de melhor equipe do futebol brasileiro, Palmeiras e Flamengo não escaparam das críticas do empresário. Menin elogiou o trabalho dos concorrentes, mas apontou falhas que podem ser determinantes para uma queda de rendimento e uma ascensão ainda maior do Galo.

“A gestão do Atlético é muito enxuta e muito boa. Temos um custo extrafutebol menor que do Flamengo. O Palmeiras tem um elenco e uma folha maiores do que o Atlético, mas, com todo respeito ao clube, eu não trocaria o elenco do Atlético pelo do Palmeiras. Acho que o Atlético com menos dinheiro fez mais”, disparou o empresário.

“Sempre falei que o Flamengo, o dia que fosse mais ou menos organizado, seria uma potência. Isso há seis anos. O Flamengo é muito forte, tem uma torcida enorme, patrocínio muito grande. Porém, não tem um campo dele, tem o Maracanã. A nossa Arena (MRV) é toda paga e não deveremos nada dela. O Palmeiras tem 80% do Allianz Parque. Nós podemos ter 100% e mais um montante de outros eventos. Será um diferencial e ganharemos mais do que o Flamengo ganha no Maracanã”, apontou o mecenas.

 

Publicidade