“Nada justifica a presença dele”: Sormani afirma que ‘medalhão’ do Flamengo é superestimado

677
Publicidade

No último sábado (30), o Flamengo venceu o Atlético-MG, líder do Brasileirão, por 1 a 0, no Maracanã. O resultado manteve o Mengo na caça ao rival e vivo na luta pelo título nacional. Apesar dos desfalques, o Mais Querido contou com o setor ofensivo praticamente completo. Um deles foi Everton Ribeiro, que usou a braçadeira de capitão e foi substituído já no final da partida. O jogador, entretanto, foi criticado por Fábio Sormani, jornalista da ESPN, que afirmou que o camisa 7 do Rubro-Negro é “superestimado”.

— Acho um bom jogador, não é nível seleção brasileira como pensa o Tite. Acho o exemplo mais bem acabado daquela pessoa que está no lugar certo na hora certa. Tem quatro títulos brasileiros. É jogador desse calibre? Não é. Foi muito importante naquele Cruzeiro. Na minha opinião é superestimado, é bom jogador, mas o Arrascaeta é muito mais jogador —, disse, antes de completar:

Publicidade

— Neste momento, o Michael também é muito mais jogador que o Everton Ribeiro, faz gol, quebra linhas e desequilibra o sistema defensivo adversário, coisa que o Everton não faz. Se você tirar ele do time até o final do campeonato, tem muito torcedor que não vai nem perceber que saiu do time — garantiu.

No Mais Querido desde 2017, Everton Ribeiro soma 258 jogos vestindo o Manto Sagrado, com 35 gols e 43 assistências no total. Apesar do atleta ser um dos mais antigos no clube e ídolo da torcida, o jornalista não o vê no time titular do Flamengo.

— Meu time seria Arão, Andreas Pereira, Michael, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol. Tiro o Everton. Nada justifica a presença dele em campo. É muito pouco. O histórico dele na temporada: têm dois gols e oito assistências, 10 participações em gol. Quantos jogos o Flamengo fez na temporada? É muito pouco. O cara que joga no meio tem que ajudar na marcação, criação, mas ele tem que chegar e ser decisivo, como é Arrascaeta, como é Michael — finalizou.

 

Publicidade