Presidente da Fifa dá detalhes de como funcionará novo Mundial de Clubes

323
FIFA autorizará transferências de atletas com16 anos para a Europa
FIFA autorizará transferências de atletas com16 anos para a Europa
Publicidade

Não é de hoje que a Fifa estuda a ampliação do número de participantes no Mundial de Clubes. Em recente visita à América do Sul, o presidente da entidade, Gianni Infantino, deu algumas dicas deste planejamento e antecipou, inclusive, que pode envolver diretamente o Brasil.

Como dito, o principal projeto é ampliar o número de participantes na competição com o objetivo de deixá-la mais atraente para o mundo. Sendo assim, a expectativa é de contar com até 24 clubes do mundo todo com este novo formato e, desta forma, favorecendo os campeões dos principais campeonatos nacionais do mundo.

Publicidade

— A Copa Intercontinental é um troféu que escreveu a história do futebol, mas hoje é muito maior que a Europa e a América do Sul. Eu, como presidente da Fifa, tenho que promovê-la em todo mundo. O que temos que fazer é um verdadeiro Mundial de Clubes, com mais participação de alguns campeões nacionais e não só de competições continentais. Por que não imaginar uma que inclua o campeão da Copa Libertadores, mas também o da Argentina, Brasil ou Uruguai? –, disse Infatino.

A ideia inicial é que o torneio conte com a presença dos campeões das competições nacionais do Brasil, Argentina e Uruguai, além do vencedor da Libertadores, que tradicionalmente já faz parte. Somando com o vencedor do continente sul-americano, anualmente os campeões da Champions League, Champions League Asiática, Champions League Africana, Champions League de Oceania, Concachampions e o ganhador do país anfitrião também participam da disputa pelo Mundial.

 

Publicidade