O Flamengo anunciou a contratação de Pablo Marí , na última quinta-feira, misturando suspense e bom humor. A bandeira da Espanha ao lado de uma caneta fez os torcedores pedirem por Sérgio Ramos nas redes sociais. Não veio, mas o novo reforço pode sonhar em formar dupla com o zagueiro do Real Madrid no futuro – isso porquê da última vez que um espanhol defendeu o rubro-negro, terminou na seleção espanhola e disputando uma Copa do Mundo.

Este foi o caminho seguido pelo atacante José Ufarte, que atuou pelo Flamengo em 106 partidas e marcou 15 gols. Apelidado de ‘Espanhol’, passou a infância no Brasil e foi formado na base rubro-negra antes de conquistar o Torneio Rio-São Paulo de 1961 e o Campeonato Carioca de 1963. Após os títulos, virou notícia e viu a sua carreira mudar de rumo.

Negociado ao Atlético de Madrid (ESP) em 1964, atuou na capital por dez anos e conquistou três títulos do Campeonato Espanhol e duas Copas do Rei. A inspiração para Pablo Marí se dá pelo ‘Espanhol’ ter sido convocado pela seleção para disputar a Copa do Mundo de 1966. No seu país-natal, o atacante voltou a ser chamado pelo sobrenome Ufarte.

Ufarte com a seleção espanhola na Copa de 1966 (Foto: Arquivo Pessoal)

A Espanha não teve muito sucesso naquela edição – assim como em muitas outras até 2010, quando conquistou o seu único título até então. Naquela Copa do Mundo, ficou no grupo 2 ao lado de Alemanha, Argentina e Suíça, mas somou apenas uma vitória em três jogos e terminou eliminada de forma precoce.

Além de Ufarte, o outro espanhol que defendeu o Flamengo foi o goleiro Talladas, que disputou apenas 19 partidas pelo clube em 1937, mas não deixou saudades.

Retirado de: O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui