Uma boa? Nome de Reinaldo Rueda entra em pauta no Flamengo

399
Publicidade

O técnico Renato Gaúcho vem sendo alvo de forte pressão no Flamengo. Após ver o Atlético-MG disparar na liderança do Campeonato Brasileiro restando 13 Rodadas (o Fla tem 3 jogos atrasados), o rubro-negro foi eliminado pelo Athletico-PR da Copa do Brasil, na última quarta-feira (27), de forma inesperada no Maracanã. Um prejuízo de, no mínimo, R$ 23 milhões em premiação – fora bilheteria.

Agora, prestes a mais uma ‘decisão’, quando recebe o clube mineiro no Maracanã, pelo Brasileiro, Renato não só buscará os 3 pontos, mas também a sua permanência no cargo. Em caso de derrota, sua situação ficará praticamente insustentável. O problema é que o clube está a um mês de decidir uma final de Libertadores, quando enfrenta o Palmeiras, no dia 27 de novembro, no Uruguai. Dessa forma, a diretoria se vê num encruzilhada.

Publicidade

Sem alternativas no futebol brasileiro – além de Juan Pablo Vojvoda, destaque a frente do Fortaleza na temporada mas visto como pouca bagagem e um tiro no escuro, o mercado sul-americano é analisado. Por se tratar de final de temporada, em meio a maratona de jogos e moeda brasileira enfraquecida, por ora, um técnico europeu está descartado. Neste cenário, o nome do treinador Reinaldo Rueda, com passagem pelo clube e que atualmente comanda a Seleção da Colômbia, entrou em pauta. A informação é do jornalista Mauro Sant Anna.

A missão de trazê-lo, no entanto, não seria nada fácil. Isso porque a Colômbia é atualmente a quarta colocada nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 – empatada em pontos com o Uruguai, tendo ainda 6 rodadas pela frente. E, segundo o site “EA”, da Colômbia, o cargo lhe rende R$ 1,6 milhão mensais, praticamente o dobro do que Renato Portaluppi recebe.

A primeira passagem de Rueda pelo Mais Querido foi marcada por dois vice-campeonatos, quando fora derrotado na final para Cruzeiro e Independiente-ARG na final da Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, respectivamente. No Brasileiro, a equipe ficou na 6ª colocação. Ao todo, foram 31 partidas, sendo 13 vitórias, 10 empates e 8 derrotas (39 gols marcados e 28 sofridos). Um aproveitamento de 52,6%

 

Publicidade