Crespo aproveita paralisação para testar variações no São Paulo

11
Crespo aproveita paralisação para testar variações no São Paulo
Crespo aproveita paralisação para testar variações no São Paulo
Publicidade

GazetaEsportiva

Com a suspensão dos jogos do Campeonato Paulista até o dia 30 de março, Hernán Crespo ganhou uma intertemporada inesperada no São Paulo. O técnico argentino, que teve pouco tempo para conhecer e treinar os jogadores antes do início do estadual, tem aproveitado o período sem partidas para testar variações no Tricolor.

Publicidade

Nos primeiros jogos do São Paulo na temporada, Crespo já deixou claro que tem a predileção pelo sistema com três zagueiros. Por mais que queira construir um padrão de jogo no time, o treinador entende que é importante que os jogadores saibam aplicar os conceitos e ideias em diferentes formações.

Afinal, é possível ter os princípios básicos do jogo proposto por Crespo, como a saída de bola por baixo e a ocupação racional dos espaços, em qualquer sistema tático. Dessa forma, o treinador treina a equipe em diferentes cenários no CT da Barra Funda, acostumando os jogadores a formação com uma linha de quatro na defesa.

Nas duas últimas partidas do Paulistão, Crespo mudou o time no intervalo e sacou um zagueiro, passando a ter dois laterais e dois defensores centrais. Contra o Santos, o time fez quatro gols no segundo tempo, com uma mudança significativa de postura. Já contra o Novorizontino, o Tricolor até buscou o empate no início da etapa final, mas voltou a ceder um gol e foi derrotado.

No Defensa y Justicia, Crespo já demonstrou ser um técnico flexível, que monta o time de acordo com o contexto do jogo e as características do adversário. A estratégia é distinta da utilizada pelo São Paulo na última temporada, já que Fernando Diniz acreditava na manutenção de uma equipe titular em todos os confrontos.

Publicidade