Pablo fala sobre queda do São Paulo em janeiro: “Foi muito turbulento”

25
Pablo fala sobre queda do São Paulo em janeiro: “Foi muito turbulento”
Pablo fala sobre queda do São Paulo em janeiro: “Foi muito turbulento”
Publicidade

Mesmo com o início da temporada de 2021, o Brasileirão de 2020 segue sendo assunto no São Paulo. O time do Morumbi chegou a liderar com folga a competição, mas acabou caindo de rendimento em janeiro e deixando o título escapar.

Em entrevista ao Sportv, o atacante Pablo deu suas opiniões sobre o ocorrido, mas apontou que é difícil explicar a piora no desempenho.

Publicidade

“Foram muitas coisas. Quando muda o ano, acho que as equipes começaram a entender nossa forma de jogar, de colocar muita gente de um lado. Não consigo explicar, porque o time caiu muito de rendimento, os gols deixaram de acontecer. No jogo contra o Red Bull Bragantino, foi lamentável a forma como a gente perdeu. Aconteceram muitas coisas que o mês de janeiro foi muito turbulento”, afirmou.

O camisa 9 também relembrou do atentado contra o ônibus da equipe antes do jogo contra o Coritiba no Morumbi. Para ele, o momento foi delicado, mas não foi o principal motivo da queda de produção.

“Tem a questão do atentado, que foi algo que o time sentiu muito, porque foi muito assustador. Mas não foi isso que fez a equipe perder o campeonato. É algo difícil de explicar, mas se eu pudesse falar alguma coisa, foi por nós jogadores, que o rendimento caiu. Você deixa de vencer as partidas e pega um Inter que vem embalado”, apontou.

“Aquele jogo contra o Inter também, a gente perde em casa da forma que perdeu, vergonhosa. Isso faz com que a equipe, obviamente, baixe o nível muito rápido. As coisas aconteceram em janeiro diferente do que imaginávamos. A gente imaginava chegar até o final de janeiro, pela distância que a gente estava e pelos pontos, praticamente campeão. Foi lamentável esse mês de janeiro para a gente”, completou.

Outro assunto que ganhou destaque em meio ao momento ruim do São Paulo foi a polêmica entre Fernando Diniz e Tchê Tchê no jogo contra o Red Bull Bragantino, quando o treinador fez críticas fortes ao atleta. Pablo, no entanto, acredita que isso não tenha interferência no desempenho.

“Todo mundo sabe o jeito que o Fernando era no dia a dia conosco. A forma que ele trata os jogadores é como se fosse um pai, então ele tem essa liberdade. Não acredito que tenha tanta influência , porque o Fernando já chegou e pediu desculpa. Esse episódio específico não teve tanta influência no desempenho do time. Na verdade, depois que aconteceu isso o time até se fortaleceu, porque era e é muito fechado”, finalizou.

Publicidade