Taça inédita, premiação e redenção: por que a Copa do Brasil é tão importante para o São Paulo

3
Taça inédita, premiação e redenção: por que a Copa do Brasil é tão importante para o São Paulo
Taça inédita, premiação e redenção: por que a Copa do Brasil é tão importante para o São Paulo
Publicidade

GloboEsporte: Veja os motivos que tornam a sequência do Tricolor no torneio fundamental para o futuro da temporada; duelo contra o Fortaleza, pelas quartas de final, será às 21h30, no Morumbi.

A Libertadores está no passado. Porém, o São Paulo tem na Copa do Brasil nova oportunidade de consagrar de vez a temporada de 2021 (que já tem o título do Paulistão) como a da retomada do clube entre os protagonistas do futebol nacional. Além de ser uma taça inédita para o clube.

Publicidade

Nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), o Tricolor encara o Fortaleza, no Morumbi, pelo jogo de ida das quartas de final do torneio. O confronto da volta está marcado para o próximo dia 15, no Castelão.

O sucesso na competição nacional tem um peso importante para elenco, comissão técnica e clube, já com a autoestima recuperada pelo título do Paulistão, que colocou fim a uma fila de quase nove anos.

Crespo conversa com o elenco do São Paulo durante a reapresentação — Foto: Fellipe Lucena/saopaulofc

Mas por que a Copa do Brasil se tornou ainda mais importante depois da eliminação para o Palmeiras nas quartas de final da Libertadores? O ge explica alguns pontos abaixo:

Troféu inédito

O atual elenco tricolor pode entrar definitivamente para a história do clube em caso de sucesso na Copa do Brasil. A equipe jamais conquistou o torneio mata-mata mais importante do calendário nacional.

A melhor campanha do São Paulo ocorreu em 2000, quando o clube perdeu a decisão para o Cruzeiro, no Mineirão. O Tricolor chegou a abrir o placar com Marcelinho Paraíba, mas sofreu a virada com gols de Fábio Júnior e Geovanni, nos últimos minutos.

No ano passado, sob o comando de Fernando Diniz, a equipe caiu na fase semifinal após perder por 1 a 0 para o Grêmio na ida e ficar no empate sem gols na volta, no Morumbi.

São Paulo acabou eliminado da Copa do Brasil pelo Grêmio na edição de 2020 — Foto: Marcos Ribolli

Topo do país

O São Paulo quebrou um jejum de quase nove anos sem conquistas ao levantar o troféu do Campeonato Paulista. A Copa do Brasil pode representar o primeiro título nacional do clube desde 2008.

Dobradinha

O troféu da Copa do Brasil também permitiria ao São Paulo conquistar mais de um título em uma temporada pela primeira vez em 16 anos.

O último ano com mais de um caneco levantado ocorreu em 2005. Naquele ano, além do Paulista, o São Paulo ganhou Libertadores e Mundial de Clubes.

Crespo levanta a taça de campeão paulista pelo São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Dinheiro

A Copa do Brasil se destaca também pela rentabilidade. Em caso de título, o São Paulo faturaria R$ 71,15 milhões de premiação, número importante em uma equipe que possui problemas financeiros e tenta se reestruturar nesta temporada.

O clube do Morumbi estreou na terceira fase diante do 4 de Julho e passou pelo Vasco nas oitavas de final. Somente por essas vitórias, o São Paulo já recebeu R$ 7,85 milhões de premiação.

O duelo diante do Fortaleza, por outro lado, vale R$ 7,3 milhões, valor destinado aos semifinalistas da Copa do Brasil.

Premiação da Copa do Brasil será importante para as contas tricolores — Foto: Erico Leonan / saopaulofc.net

Consagrados de vez

Hernán Crespo e comissão técnica conquistaram espaço na história tricolor com a quebra de jejum de títulos. A Copa do Brasil surge portanto como a competição que pode consagrar de vez o trabalho dos argentinos no CT da Barra Funda.

Os motivos foram descritos neste texto. Além de a Copa do Brasil se tratar de um título inédito, Crespo pode levar o São Paulo a uma temporada de dois títulos em quase duas décadas.

Os resultados tornariam os elogios inegáveis e amenizariam a eliminação para o Palmeiras na Copa Libertadores. Dois títulos seriam a melhor maneira de consolidar um trabalho de médio prazo.

Muricy Ramalho e Hernan Crespo conversam durante treinamento do São Paulo — Foto: Erico Leonan / saopaulofc

 

Publicidade